Geral valor

Como uma solução tecnológica está revolucionando a reciclagem no país

Por Redação

04/04/2022 às 22:27:22 - Atualizado há

Serviço de certificadora de logística reversa já é adotado por cerca de 6 mil empresas brasileiras que buscam reduzir passivos ambientais gerados pelo lixo Doze anos após a publicação da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), o Brasil ainda recicla cerca de 3% do seu potencial, o que significa dizer que mais de 82 milhões de toneladas de resíduos sólidos urbanos gerados por ano têm como destino aterros sanitários ou, o que é pior, áreas conhecidas como lixões. Os efeitos dessa realidade são danosos para saúde pública, para o desenvolvimento inclusivo e para o clima do planeta. Hoje, cerca de 6 milhões de toneladas de gás de efeito estufa são gerados por ano, segundo levantamento do Sindicato Nacional das Empresas Limpeza Urbana. Em resumo, o equivalente a três milhões de carros movidos a gasolina, combustível fóssil e um dos maiores emissores desses gases.

De olho nesses indicadores, a eureciclo, uma certificadora de logística reversa de embalagens entendeu que, apesar das iniciativas existentes para melhorar os atuais níveis de reciclagem no Brasil, ainda há muito a ser feito. Em linha com esse propósito, trouxe para o País soluções que foram espelhadas em iniciativas de sucesso da Europa, e ainda inovadoras por aqui, com incentivos por meio de compensação ambiental, dentro de um sólido arcabouço legal.

— A falta de estímulo financeiro pressiona o setor e faz com que o índice de reciclagem do Brasil permaneça estagnado. O reaproveitamento dos resíduos é a principal ação para diminuir os prejuízos do descarte excessivo de embalagens que vemos hoje. Somente com alternativas para alavancar a logística reversa é que o cenário vai se transformar, permitindo a evolução das taxas – observou Marcos Matos, sócio e diretor de Marketing da empresa.

Pioneira na compensação ambiental no Brasil, a companhia utiliza os Certificados de Reciclagem, solução semelhante ao modelo de créditos de carbono e adotado por mais de 6 mil empresas. Por meio de uma plataforma tecnológica própria, de rastreabilidade e checagem de documentos, esses certificados geram repasses financeiros às centrais de triagem de resíduos, permitindo maiores investimentos na cadeia.

O resultado se traduz em remuneração mais alta, promovida a partir do modelo adotado. Centrais de triagem, como cooperativas ou operadores privados, passam a contar com um custo-benefício mais atrativo na separação e venda de resíduos e materiais, tornando o processo viável economicamente, embora ainda haja um longo caminho a percorrer. Com isso, aqueles resíduos desprezados pela coleta por não gerarem lucro, passaram a valer a pena. Esse resultado permite, a médio e longo prazo, a formalização do setor.

— Conseguimos trazer estrutura para uma cadeia que era informal, por meio dos certificados. O documento é importante para que as empresas consigam comprovar para os órgãos fiscalizadores que estão cumprindo a política reversa. Essa prática traz potencial de revolucionar essa cadeia — disse Matos.

A certificadora já foi responsável pela compensação ambiental de mais de 400 mil toneladas de embalagens de papel, vidro, plástico e metal (sendo a metade apenas em 2021), além de repassar cerca de R$ 23 milhões a cooperativas e operadores privados. Como o lucro é fator fundamental para a profissionalização da cadeia, uma das consequências diretas do processo é o investimento em melhoras contínuas, seja por meio de contratações, pagamento de impostos, aquisição de equipamentos e EPI’s ou de otimização da produção.

— Há vários casos de cooperativas que triplicaram o volume de arrecadação depois que começaram a emitir os certificados de reciclagem, passando a pagar ISS, comprando caminhão e até esteira automática. No fundo, estamos fomentando e ajudando a desenvolver uma indústria - destacou Matos.

PNRS e segurança jurídica

A tecnologia de rastreamento desenvolvida pela eureciclo, com blockchain e Inteligência Artificial, por exemplo, evita a duplicidade e a falsificação das notas fiscais, oferecendo segurança jurídica às empresas que precisam cumprir a PNRS e o Acordo Setorial, promovendo a destinação adequada de pelo menos 22% das suas embalagens. Dessa forma, ela garante que não houve inconsistência ou fraude. Além disso, a solução ainda oferece transparência ao processo.

Aceito em todos os estados do país, foi certificadora do primeiro Termo de Compromisso com a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), em 2018. A solução, que também opera no Chile desde 2017, foi exportada para a França recentemente.

Consumo consciente e certificação

Muitos produtos na prateleira do supermercado possuem o selo eureciclo. Por meio do timbre, a marca certifica os operadores e garante segurança jurídica às empresas que estão investindo na solução de compensação ambiental e, consequentemente, no cumprimento da lei. Os consumidores conseguem identificar que aquela empresa adotou uma solução que investe na minimização dos impactos das suas embalagens e na valorização do setor.

— Encontrar produtos que contribuem para a sustentabilidade é uma maneira de alavancar a preferência do consumidor pela marca. Com isso, o selo aparece como um auxílio, já que ajuda a identificar as empresas que estão, efetivamente, investindo na cadeia de reciclagem — concluiu Matos.
Fonte: VALOR
TAGS Valor
Comunicar erro

Comentários Comunicar erro

Dia a Dia Notícias

© 2022 Copyright © 2022 - Dia a Dia Notícias. Todos os direitos reservados.

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

Dia a Dia Notícias