Minas Gerais Economia & Política

Tecelagem produzida com fios de algodão agroecológico será comercializada durante Feira Nacional de Artesanato

Tapetes, almofadas, cortinas, mantas decorativas e capas de almofadas bordadas à mão com algodão agroecológico por artesãs do Grande Sertão Veredas, região imortalizada nas obras de Guimarães Rosa, serão comercializadas no espaço "Sebrae TOP 100 de Artesanato" durante a 34ª edição da Feira Nacional de Artesanato (FNA), em Belo Horizonte, de 6 a 10 de dezembro.

Por Redação

05/12/2023 às 13:26:52 - Atualizado há
Foto: Reprodução internet

Tapetes, almofadas, cortinas, mantas decorativas e capas de almofadas bordadas à mão com algodão agroecológico por artesãs do Grande Sertão Veredas, região imortalizada nas obras de Guimarães Rosa, serão comercializadas no espaço "Sebrae TOP 100 de Artesanato" durante a 34ª edição da Feira Nacional de Artesanato (FNA), em Belo Horizonte, de 6 a 10 de dezembro.

Formada por uma rede solidária de associações e cooperativas de produtos artesanais, a Central Veredas, foi criada em 2008, com apoio do Sebrae Minas, para fortalecer os núcleos de artesãs, por meio da compra coletiva de materiais para produção e comercialização desses produtos.

Com sede na cidade de Arinos, a instituição gera ocupação e renda para cerca de 100 mulheres de nove comunidades da região – Riachinho, Uruana de Minas, Arinos, Sagarana (distrito de Arinos), Natalândia, Bonfinópolis de Minas, Urucuia, Chapada Gaúcha e Serra das Araras (distrito de Chapada Gaúcha). Os produtos feitos por elas estão entre os destaques da última edição do Prêmio Sebrae TOP 100 de Artesanato, que teve 24 unidades produtivas mineiras entre as 100 melhores do país.

Todo o algodão utilizado para a confecção das peças é plantado por agricultores familiares da Cooperativa de Agricultura Familiar Sustentável com Base na Economia Solidária (Copabase), que integra essa rede solidária. Considerado agroecológico, por respeitar os processos de manejo sustentável e as boas práticas agrícolas, o algodão é plantado e colhido duas vezes por ano, com acompanhamento e assistência técnica especializada da cooperativa.

Depois de descaroçar, o algodão segue, em fardos de 100 quilos, para ser cardado, um processo mecânico que limpa, desembaraça e cria as fibras. Após isso, a matéria prima segue para fiação e tecelagem manual. As peças prontas são vendidas no site da Central Veredas.

Guardiã do ofício

Com 74 anos Maria Nadir Mendes Marques faz parte dessas mulheres que tece o algodão agroecológico produzido no Noroeste de Minas Gerais. Fiandeira e tecelã desde criança na comunidade Amendoim, zona rural de Riachinho, ela é guardiã de uma tradição passada por gerações.

Cantando debaixo da sombra do barueiro, no quintal de casa, Maria Nadir transforma as fibras do algodão em fios prontos para se transformarem em peças de tecelagem e bordado. "Com 20 anos comecei a trabalhar com algodão. Tudo que aprendi foi com minha avó, minha mãe e minhas tias. Participamos de todo o processo: plantar, colher, descaroçar, cardar, fiar, tingir e tecer. No início, fazíamos mutirões para confeccionar o enxoval das noivas da comunidade, depois nos profissionalizamos, o artesanato passou a ser nosso ganha pão", lembra a artesã.

Como forma de compartilhar seu conhecimento e estimular outras mulheres, a fiandeira já ministrou curso em cidades vizinhas e, pelo menos uma vez por mês, os membros da associação da comunidade onde vive se reúnem para conversar, cantar, fiar e tecer. "Não podemos deixar nosso ofício acabar. O artesanato demanda tempo, dedicação e cuidado, mas é gratificante quando vemos o resultado, fruto da nossa união e paixão pelo que fazemos. Por isso, estou sempre disposta a ensinar. Quero deixar meu legado para quem quiser aprender", conta.

-

SERVIÇO

Feira Nacional de Artesanato

Data: 6 a 10 de dezembro

Local: Expominas

Belo Horizonte/MG

Informações: www.feiranacionaldeartesanato.com.br

-

Assessoria de Imprensa | Prefácio Comunicação

Henrique Ulhoa – (31) 99445-2460 | (38) 99100-8640

[email protected]

Comunicar erro
Dia a Dia Notícias

© 2024 Copyright © 2023 - Dia a Dia Notícias. Todos os direitos reservados.

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

Dia a Dia Notícias