Minas Gerais Economia & Política

Tradição talhada na madeira

Há três gerações, o artesanato feito com a técnica de entalhe manual na madeira, sem interferência de ferramentas elétricas ou lixas, é perpetuado na família Teles, de Divinópolis, no Centro-Oeste de Minas.

Por Redação

09/12/2023 às 00:04:31 - Atualizado há

Há três gerações, o artesanato feito com a técnica de entalhe manual na madeira, sem interferência de ferramentas elétricas ou lixas, é perpetuado na família Teles, de Divinópolis, no Centro-Oeste de Minas. A habilidade de manter as esculturas totalmente íntegras e sem emendas, começou com Geraldo Teles, passou para o filho Mário, e agora, o neto, Alex Teles, mantém vivo o legado de mais de 50 anos dedicado ao ofício do avô. Com muita originalidade e criatividade, Alex foi um dos 24 artesãos mineiros vencedores da última edição do 'Prêmio Sebrae TOP 100 de Artesanato' e expõe seus produtos no espaço do Sebrae Minas durante a Feira Nacional de Artesanato (FNA), realizada até domingo (10/12), em Belo Horizonte.

Alex Teles cria cada peça em uma única prancha de madeira, dando forma a esculturas, em um processo longo, detalhista e nostálgico. "Aprendi muita coisa com meu avô. Desde criança, ele contava que dentro da madeira havia índios, caçadores e personagens da nossa cultura. Eu não acreditava, mas logo via que suas mãos conseguiam transformar um simples pedaço de madeira nas esculturas das histórias que tanto falava", lembra.

Entre as peças produzidas pelo artesão está a "Roda da Vida", uma escultura que representa a essência e um ícone do trabalho feito pelo avô. A obra retrata a ligação das pessoas em um círculo de giros constantes. "Durante o dia, passamos por vários momentos de alegria, tristeza, etc. Um mix de sentimentos que faz a roda girar. Por isso, as pessoas precisam estar interligadas, se apoiando, para que esses giros sejam constantes e uniformes. Ora você está por baixo, ora por cima, se preparando para o novo giro. É assim que funciona a 'Roda da Vida' da qual todos nós fazemos parte", explica.

Há ainda a "Engrenagem na Pirâmide Humana", uma peça que representa a necessidade de um alicerce forte para o crescimento. Para o artesão, esse apoio vem da convivência entre as pessoas, que se ajudam mutuamente e dão suporte umas às outras. Já a escultura "Todos Eles" é inspirada nas manifestações culturais, na sua origem e ancestralidade, além da fé e do propósito divino. "Porém, mesmo que o artista diga o significado sobre o que entalhou, a beleza da obra estará sempre na interpretação que o outro dá", afirma o artesão.

Legado

Há duas gerações, o Sebrae Minas tem apoiado a família Teles a tornar a técnica de entalhamento conhecida pelo Brasil afora. Mário e Alex Teles já participaram de capacitações oferecidas pela instituição para melhoria do design e a criação de novos produtos, além de apoio em feiras, exposições e eventos do setor para divulgar seus produtos e ampliar suas vendas.

Sobre o legado da família, se engana quem acha que o ofício ficará apenas entre os Teles. Alex e o pai realizam ações sociais com crianças e adultos, em escolas, hospitais e instituições de repouso, oferecendo oficinas onde passam o conhecimento e os segredos do ofício. Porém, todo trabalho prático é adaptado para cada tipo de público, ou seja, enquanto as crianças aprendem a dar forma aos desenhos com massinhas e pinturas, os adultos trabalham com o formão – ferramenta utilizada para talhar a madeira. "Muitos jovens têm vocação para os trabalhos manuais, mas não sabem por onde começar. Nosso objetivo é provocar essa aproximação deles com a arte para que possam, quem sabe, continuar o nosso trabalho", explica Alex Teles.

34ª edição

Quase dois mil artesãos mineiros e ligados a associações e cooperativas do estado, apoiados pelo Sebrae Minas, vão expor e comercializar seus produtos em dois estandes da 34ª edição da Feira Nacional de Artesanato. O evento é organizado pelo Instituto Centro de Capacitação e Apoio ao Empreendedor (Centro CAPE).

Além do espaço "Sebrae TOP 100 de Artesanato", outros 42 artesãos de 34 municípios mineiros, apoiados pelo Sebrae Minas e pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, por meio da Diretoria de Artesanato, vão expor seus produtos no estande "Vitrine Conceito Origem Minas Artesanato".

Outra novidade desta edição da FNA, será o estande "Origem Minas". Os visitantes poderão conhecer, degustar e comprar produtos típicos da gastronomia mineira – cafés, cachaças, doce de leite, biscoitos, licores, mel, própolis, geleias, doces de frutas, antepastos, molhos, pães e até farofa de soja – feitos por 12 agroindústrias do estado, que participam do projeto Origem Minas, promovido pelo Sebrae Minas em parceria com o Sistema FAEMG.

Assessoria de Imprensa I Prefácio Comunicação
Ana Gabriella dos Santos – [email protected]

Comunicar erro
Dia a Dia Notícias

© 2024 Copyright © 2023 - Dia a Dia Notícias. Todos os direitos reservados.

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

Dia a Dia Notícias